Amor e dor..
Regina Michelon
Poesia: Doces palavras criadas ao seu encanto. Enquanto Canto.
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
Meu amor
Tenho medo de perguntar por ti. E não faço. Mesmo assim as notícias me chegam.

Sabendo notícia ruim, fico triste e angústiada por não mais te proteger, como antes fazia: de assombração, dos pesadelos e, até de bala perdida. Angústia de não estar ao teu lado segurando a tua mão, quando sente dor.

Sabendo notícias boas: Sinto ciúme. Ainda.
Poderia ser eu? É a pergunta vazia que me ecoa e se perde sem resposta.

Poderia ter sido melhor, se estivesse ao meu lado, ou pelo menos mais saudável, é o primeiro pensamento que me vem a cabeça.

Saúde é o bem maior que se deseja a quem se ama. Mas não se pensa em saúde sem felicidade.

LIBERDADE te pareceu mais importante. Um sentimento vazio e solitário como o abandono.

A fase da confusão da dúvida de voltar pra ti, acabou. Já estava mesmo na hora de dizer ADEUS em definitivo. Não é mais um tempo. É para sempre.

Dói. Dói sim.  Este sentimento doí dorcido, sangra em jato, e me faz perder as forças.

Foi muito custoso o tempo e a trabalheira que a ti dediquei, em nome do amor infinito que senti.

As vezes, quando sinto dor, medo e angústa, tenho vontade de gritar teu nome. De te chamar ao abraço. A dor física dói mais sem a tua presença.

Desloco meu pensamento para o que acredito que me alegraria, desejo algo impossível e vou a sua busca. Só de teimosia consigo alcançar.

Isso prova que sou forte, e que seguirei em frente.

Adeus. Adeus para sempre.

Como vai você? Isso não me sai da cabeça.
A Regina Michelon
Enviado por A Regina Michelon em 14/06/2007
Alterado em 23/01/2018
Comentários