Amor e dor..
Regina Michelon
Poesia: Doces palavras criadas ao seu encanto. Enquanto Canto.
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
Nada é por acaso
A alma congelava o corpo em letargia, hibernava no conforto do edredom. Parecia estar tudo certo. Estava em casa.
Buscou o caminho de volta. Seguiu em frente e destruíu todas as poucas lembranças do conforto. Quebrou a porta de entrada.
Um vulcão explodiu, mostrando a beleza e o prazer das lavras em chama. Mudou, Desabou e fui soterrado. Buscou a lavra derretida quase sólida. Queria sentir o calor novamente. Não estava estruturada para esse afrontamento e chorou.  
Chorou de felicidade de poder seguir em frente, sabia que era um caminho sem volta.
Queria ter a oportunidade de pedir perdão e desejar do fundo do coração que fosse feliz. Não teve coragem. A covardia lhe travou.
Lá no sonho, recebeu uma palavra. A resposta. Do Deus do impossível e da resignação, da espera. Um Deus que sabe o verdadeiro sentido do amor. Da perda por amor. Do amor maior. Perfeito.Da doação. Era o fim do começo e o começo de um fim.
Nada mudou em no coração. A paz que queria, nesseamor não foi encontrada.
Ouviu a voz. Não conseguia parar de chorar Parece que o choro não vai mais parar. Esse choro nunca para. Pensou que poderia ser feliz. acordou.
Por que tinha de perder sempre? Sentia vergonha da insignificância na vida. Novamente chorou. Se foi para sempre. Foi-se embora para lugar nenhum. Ficou estática. Sozinha. Petrificada.
Nada foi por acaso. Não vai desviar o novo rumo que a vida tomou. Esperança de ser amada lhe mudou para sempre.
Ficou agradecida pelo crescimento e pelos dias felizes que tiveram. Pela alegria. Pelo apoio, pelo carinho. Vai amar para sempre e ir à busca de novos caminhos, à procura de felicidade. Mesmo sabendo que tu és a felicidade.
Tudo tinha que acontecer desta forma. Nada foi por acaso...
...


Patrocínio:

     
http://www.michelonenergia.com.br
A Regina Michelon
Enviado por A Regina Michelon em 03/12/2012
Alterado em 18/01/2018
Comentários