Amor e dor..
Regina Michelon
Poesia: Doces palavras criadas ao seu encanto. Enquanto Canto.
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
Passando
Talvez não devesse está escrevendo isso. Talvez não podesse colocar verdades escritas. Um dia errei por esse mesmo motivo. Mas é cada vez mais difícil suportar uma morte sem cadáver. Ou ainda pior: ver o morto, saber da sua existência  e ter que responder a cada meia hora: Está melhor, vai indo, deve estar em casa, a cada pergunta que me fazem a seu respeito.
Tenho vontade de gritar, de falar ao mundo a dor que carrego. Mas para que? Seria apenas a exposição de meu próprio ridíco, da minha incompetência ou do registro de falta de equilíbrio.
Sinto-me doída, com a pior dor que já senti na vida, porém mais uma vez me sinto superior a ti. Éramos iguais, não havia diferença entre capacidade mental ou social.
Você era toda a minha referencia, ainda é: Mas o que se tornou minha referência agora: Fracasso, mentira, doença mental, e física, abandono. Marasmo, entrega e incompetência. É isso que vejo agora quando olho no espelho, onde deveria refletir você, o outro lado se tornou uma banda podre.
Sinto ódio e piedade, que mistura ingrata e perigosa.
Ainda bem que isso é sentimento do passado.
A Regina Michelon
Enviado por A Regina Michelon em 19/04/2009
Alterado em 17/11/2012
Comentários