Amor e dor..
Regina Michelon
Poesia: Doces palavras criadas ao seu encanto. Enquanto Canto.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Mãos insanas

Mãos insanas, que recusam escrever,
Estão dormentes, extasiadas de prazer.
Mãos pequeninas, em sutil toque ensinam,
E, em outras mãos encerram padecer.
Mãos comandadas realizam desejos,
Idealizados numa alma festiva.
Do toque, contrai corpo em lampejos,
E a juventude ressurge altiva.
Mãos ousadas, com pouco limite,
Percorrem teu corpo escultura perfeita,
Descobre mucosa, do nu do teu sexo.
Mãos violentas machucam agridem,
Não deixam marcas, carícias bem feitas,
Da ligação do côncavo e convexo.


Regina Michelon


Insane hands

Insane hands, who refuse to write,
They are numb, entranced with pleasure.
Small hands, in subtle touch they teach,
And in other hands they end up suffering.
Committed hands accomplish desires,
Idealized in a festive soul.
From touch, contract body in flashes,
And the youth rises haughty.
Bold hands, with little limit,
Through your body, perfect sculpture,
Discover mucous, from the naked of your sex.
Violent hands injure,
They leave no marks, well caressed strokes,
From the concave and convex connection.

by Regina Michelon

 
A Regina Michelon
Enviado por A Regina Michelon em 11/01/2019
Alterado em 11/01/2019


Comentários